Prevenção ao Suicídio

 



Desde 2014 a Associação Brasileira de Psiquiatria e o Conselho Federal de Medicina organiza o Setembro Amarelo. www.setembroamarelo.com.br

Segundo essas instituições, são registrados mais de 13 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 01 milhão no mundo, principalmente entre os jovens que vêem no suicídio a solução de toda sua desesperança.

Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.

Vale ressaltar que a Depressão foi considerada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em 2018, a doença mais incapacitante do mundo e que gera diversos outros desdobramentos em todas as áreas da saúde, seja no corpo físico, nos transtornos mentais, com outros sintomas e enfermidades, e ainda nas relações humanas no convívio.

Por se tratar de um grave problema mundial de saúde pública, os números, mesmo subestimados, são assustadores. Para cada suicídio que acontece, houve entre 10 e 20 tentativas, e cada morte por suicídio afeta emocionalmente outras 60 pessoas próximas à vítima.

Na Pandemia:
 
Segundo estudo realizado pela USP, 1 a cada 4 crianças teve sinais de ansiedade e depressão na pandemia em virtude da síndrome da gaiola, trazendo uma angústia real diante do medo e da percepção da reação dos pais diante de tamanha insegurança.

Muitas escolas privadas já retomaram as atividades, enquanto as públicas ainda seguem um caminho mais lento, mas o fato é que há nas crianças e adolescentes sentimentos ambíguos como a ansiedade de sair de casa para retomar o convívio e ao mesmo tempo o medo de infectar seus parentes.

Ambivalência esta, que cabe a gestão aos profissionais da saúde, da educação e à família, e que não possuem o conhecimento para atuar diante desta situação.

Não vamos entrar no mérito aqui sabre a evasão escolar e todos os efeitos que a pandemia gerou e tem afetado. 


Uma coisa é certa:
É preciso atenção e cuidado.

A tríade ansiedade, estresse e depressão andam de mãos dadas e atuam silenciosamente, é preciso observar os sinais. Geralmente, quando há um caso de suicídio muitos sinais foram dados, mas ninguém conseguiu perceber, ou se percebeu não soube como agir e nem onde buscar ajuda. Se for o seu caso, baixe a cartilha com as orientações: 


Esta Pandemia nos trouxe uma grande valorização dos profissionais da saúde e a importância da saúde integral, do quanto é necessário o olhar atento ao cuidado e ao autocuidado à todas as pessoas. 

Também trouxe a importância da busca da esperança diante dos momentos de crise e tantos desafios.

E para esse novo olhar mais atento, ea busca pela esperança perdida é que inserimos as PICS (Práticas Integrativas e Complementares na Saúde ).


As PICS vêm com a importante missão de contribuir como mais uma fonte à promoção  da saúde integral, tirando o indivíduo do automático, trazendo que a vida é impermanente, mutável e fluida; mostrando nossa vulnerabilidade humana, mas ao mesmo tempo possibilitando um estado de atenção que nos leve a ter qualidade de vida e bem estar.

As PICS nos possibilitam nos conectar com nosso ser integral, que mesmo diante das angústias nos propõem um caminho a seguir. 

A vida possui infinitas possibilidades, mas o caos nos impede de encontrar saídas, de tomar decisões pautadas no equilíbrio e de fazer escolhas mais assertivas quando se está agindo no automatismo.

As limitações são um fato e conviver com elas é uma tarefa desafiadora, afinal somos seres vulneráveis e buscamos segurança para seguir adiante.

É necessário conectar o ser humano ao humano que há inserido no âmago de seu ser. E para isso é necessário estar aberto às percepções, aos sinais que o corpo, a mente e o intelecto nos enviam.

E como perceber? Diante do silêncio. 

O Silêncio que está envolto no barulho externo do caos e no barulho interno dos medos, angústias e da tríade (ansiedade, estresse e depressão) que invadem.

O Silêncio que dá uma pausa ao corpo, uma trégua para a mente que não pára, não descansa e se esgota constantemente.

É no Silêncio que se acalma, que traz luz à consciência para que, então, o intelecto  possa discernir e buscar a sabedoria para agir da melhor maneira.

Para trabalhar o silêncio uma das PICS que podemos considerar é a Meditação.


Após estas informações, que tal darmos uma pausa para nossa autocuidado com apenas 1 minutinho? 

Pare agora mesmo o que você está fazendo, saia do automático, sente-se confortavelmente e ao mesmo tempo atendo à sua respiração e ao seu corpo. 

No vídeo abaixo, realize este breve exercício e sinta seus efeitos.



Se desejar mais, realize as meditações conduzidas que trago no Youtube:



Ou Também no App Insight Timer









Assista aqui a palestra:




















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.
Gratidão!